Uso de protetor solar é necessário mesmo em ambientes fechados

  protetor-solar

  O uso do protetor solar √© uma pr√°tica que vem sendo difundida entre a popula√ß√£o brasileira nos √ļltimos anos, mas ainda est√° longe da utiliza√ß√£o ideal. A informa√ß√£o √© da m√©dica dermatologista do Hospital Universit√°rio da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), Jonnia Araujo.

  ‚ÄúJ√° existe um consenso da Sociedade Brasileira de Dermatologia sobre a necessidade do uso do protetor solar com fator de prote√ß√£o 30 no dia a dia das pessoas. Indiv√≠duos com pele √©tnica podem usar o 20. Por√©m, muita gente ainda pensa que o fato de estar em um carro, com os vidros fechados, e depois chegar a um escrit√≥rio, por exemplo, com ar condicionado, exclui a necessidade do uso do protetor, o que n√£o √© verdade‚ÄĚ, afirma a m√©dica.
 
  De acordo com ela, mesmo para o indiv√≠duo que executa suas atividades vestindo um terno, por exemplo, o protetor √© recomendado, pois a pessoa continua com partes do corpo completamente expostas √† radia√ß√£o solar, como rosto, pesco√ßo e m√£os.
 
  No caso de trabalhadores que tenham exposi√ß√Ķes constantes e consideradas laborativas, o fator de prote√ß√£o deve ser ainda maior. ‚ÄúAqueles que atuam em constru√ß√£o civil, jardinagem, agricultura ou outras atividades que exigem exposi√ß√£o frequente da pele, devem redobrar os cuidados, usando um fator 50 e complementando com chap√©us, √≥culos e roupas de mangas compridas‚ÄĚ, exemplifica Jonnia.

  A dermatologista ressalta ainda que o uso do fator de prote√ß√£o 30, que deve ser um h√°bito, se aplica √†quelas pessoas que n√£o possuem hist√≥rico de c√Ęncer de pele ou doen√ßas que sensibilizam a pele, a exemplo do l√ļpus.

  ‚ÄúNesses casos, o fator tamb√©m deve ser maior. Sempre gosto de dizer que um protetor fator 30, quando corretamente aplicado, significa que o indiv√≠duo est√° 30 vezes mais protegido do que aquele que n√£o est√° usando o produto. Um fator 50, 50 vezes, e assim sucessivamente‚ÄĚ, explica a m√©dica.

Efeitos

  Jonnia ressalta ainda que o dano solar √© cumulativo. ‚ÄúMesmo cinco a dez anos ap√≥s parar de se expor ao sol sem prote√ß√£o, as altera√ß√Ķes na pele podem se manifestar. Por isso, √© de extrema import√Ęncia a educa√ß√£o infantil, a conscientiza√ß√£o desde cedo. A partir dos seis meses de idade j√° recomendamos o uso do protetor solar‚ÄĚ, diz.

  ‚ÄúIndependentemente da idade, n√£o basta aplicar o protetor solar na pele apenas uma vez, como a maioria das pessoas costuma fazer. √Č necess√°rio reaplicar sempre, mesmo quando se mora em uma regi√£o considerada fria, pois o impacto n√£o √© necessariamente o do sol, mas o da radia√ß√£o‚ÄĚ, complementa.​

Com informa√ß√Ķes do HU-UFS


Texto e Imagem retirados do Blog da Sa√ļde.