Ginástica Laboral é a atividade física mais incentivada nas empresas

        

       De acordo com a pesquisa H√°bitos Alimentares do Trabalhador Brasileiro, realizada pela Alelo, dos 3.509 entrevistados, 35% afirmaram que as suas empregadoras apoiam a pr√°tica de atividades f√≠sicas. Dentro desse universo, 20% disse que a empresa oferece Gin√°stica Laboral, a maior porcentagem de incentivo √† pr√°tica de atividade f√≠sica no ambiente de trabalho. Em segundo lugar est√£o a forma√ß√£o de grupos de corrida e caminhada, dispon√≠vel para 9% dos trabalhadores, e 6% deles dizem que a empresa oferece massagens r√°pidas durante o expediente.

O estudo coletou informa√ß√Ķes de trabalhadores com idade entre 24 e 60 anos residentes em 66 cidades brasileiras, incluindo 12 capitais. Entre elas est√£o a Grande S√£o Paulo, interior paulista, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Goi√Ęnia, Bras√≠lia, Vit√≥ria, Bel√©m e Curitiba. A pesquisa foi criada para verificar o incentivo aos h√°bitos saud√°veis e √† pr√°tica de atividades f√≠sicas dentro do ambiente de trabalho dos brasileiros. No √Ęmbito de Sa√ļde e Seguran√ßa do Trabalho, segundo o Conselho Federal de Educa√ß√£o F√≠sica (CONFEF), implantar Gin√°stica Laboral mostra a a preocupa√ß√£o das empresas com o bem-estar dos funcion√°rios, fator que pode influenciar na produtividade. Outro ponto que lembra a import√Ęncia da pr√°tica √© o momento de descontra√ß√£o para a equipe, que costuma gerar efeitos f√≠sicos e psicol√≥gicos positivos.

Segundo um artigo publicado na Revista Brasileira de Sa√ļde Ocupacional (RBSO), estabelecer uma An√°lise Ergon√īmica no ambiente corporativo pode fazer a diferen√ßa no ambiente de trabalho e proporcionar qualidade de vida aos funcion√°rios. Propor atividades preventivas, como √© o caso da Gin√°stica Laboral, pode ajudar a empresa a implantar solu√ß√Ķes que diminuem ou eliminam os problemas posturais e os poss√≠veis conflitos humanos, organizacionais e sociais da institui√ß√£o, promovendo entrosamento da equipe.

Para evitar os problemas ergon√īmicos, como as LER/DORT, dores nas costas, lombalgias e demais desvios posturais, o artigo diz que √© essencial investir e incentivar h√°bitos saud√°veis, a√ß√£o que pode diminuir os √≠ndices de afastamentos e faltas no trabalho. Outro ponto interessante √© a melhora na postura dos funcion√°rios, especialmente se levarmos em conta que 18,5% da popula√ß√£o adulta brasileira √© acometida por doen√ßas cr√īnicas na coluna. Apesar da baixa porcentagem de incentivo √† pr√°tica de exerc√≠cios f√≠sicos, a pesquisa da Alelo indica justamente a preocupa√ß√£o crescente com a ergonomia dos funcion√°rios, principalmente atrav√©s de atividades que corrigem v√≠cios posturais e promovem h√°bitos saud√°veis dentro das empresas.


Texto e Imagem retirados do SOC BLOG.